26 novembro, 2009

DE ZÉ CELSO PRA CAET(UCA)NO

Direto do blog da ASSOCIAÇÃO TEAT(R)O OFICINA UZYNA UZONA

Tropicália Sob o Signo de Escorpião

No mesmo dia que Caetano fazia sua entrevista de capa, muito bela como sempre, no “Caderno de Cultura do Estadão”, o Ministro Ecologista Juca Ferreira publicava uma matéria na Folha na sessão Debates. Um texto extraordinariamente bem escrito em torno da Cultura, como Estratégia, iniciada no 1º Governo de Lula ao nomear corajosa e muito sabiamente Gilberto Gil como Ministro da Cultura e hoje consolidada na gestão atual do Ministro Juca. Hoje temos pela primeira vez na nossa história um corpo concreto de potencialização da cultura brazyleira: o Ministério da Cultura, e isso seu atual Ministro soube muito bem fazer, um CQD em seu texto.

Por outro lado meu adorado Poeta Caetano, como sempre, me surpreendeu na sua interpretação de Lula como analfabeto, de fala cafajeste, abrindo seu voto pra Marina Silva.

Nós temos muitas vezes interpretações até gêmeas, mas acho caetanamente bonito nestes tempos de invenção da democracia brazyleira, que surjam perspectivas opostas, mesmo dentro deste movimento que acredito que pulsa mais forte que nunca no mundo todo, a Tropicália.

Percebi isto ao prefaciar a tradução em português criolo = brazyleiro do melhor livro, na minha perspectiva, claro, escrito sobre a Tropicália: “Brutality Garden”, Jardim Brutalidade, de Chris Dunn, professor de literatura Brazyleira na Tulane University de New Orleans.

Acho, diferentemente de Caetano, que temos em Lula o primeiro presidente Antropófago brazyleiro, aliás Lula é nascido em Caetês, nas regiões onde foi devorado por índios analfabetos o Bispo Sardinha que, segundo o poeta maior da Tropicália, Oswald de Andrade, é a gênese da história do Brazil. Não é o quadro de Pedro Américo com a 1ª Missa a imagem fundadora de nossa nação, mas a da devoração que ninguém ainda conseguiu pintar.

Lula começou por surprender a todos quando, passando por cima das pressões da política cultural da esquerda ressentida, prometeica, nomeou o Antropófago Gilberto Gil para Ministro da Cultura e Celso Amorim, que era macaca de Emilinha Borba, para o Ministério das relações exteriores, Marina Silva para o meio ambiente e tanta gente que tem conquistado vitórias, avanços para o Brasil, pelo exercício de seu poder-phoder humano, mais que humano.

Phoderes que têm de sambar pra driblar a máquina perversa oligárquica, podre, do Estado brasileiro. Um estado Oligárquico de fato, dentro de um Estado Republicano ainda não conquistado para a “res pública”. Tudo dentro dum futebol democrático admirável de cintura. Lula não para de carnavalizar, de antropofagiar, pro país não parar de sambar, usando as próprias oligarquias.

Lula tem phala e sabedoria carnavalesca nas artérias, tem dado entrevistas maravilhosas, onde inverte, carnavaliza totalmente o senso comum do rebanho. Por exemplo quando convoca os jornalistas da Folha de São Paulo a desobedecer seus editores e ouvir, transmitindo ao vivo a phala do povo. A Interpretação da Editoria é a do Jornal e não a da liberdade do jornalista. Aí , quando liberta o jornalista da submissão ao dono do jornal, é acusado de ser contra a liberdade de expressão. Brilha Maquiavel, quando aceita aliança com Judas, como Dionísios que casa-se com a própria responsável por seu assassinato como Minotauro, Ariadne. É realmente um transformador do Tabu em Totem e de uma eloquência amor-humor tão bela quanto a do próprio Caetano.

Essa sabedoria filosófica reflete-se na revolução cultural internacional que Lula criou com Celso Amorim e Gil, para a política internacional. O Brasil inaugurou uma política de solidariedade internacional. Não aceita a lógica da vendetta, da ameaça, da retaliação. Propõe o diálogo com todos os diabos, santos, mortais, tendo certa ojeriza pelos filisteus como ele mesmo diz. Adoro ouvir Lula falar, principalmente em direto com o público como num Teatro Grego. É um de nossos maiores atores. Mais que alfabetizado na batucada da vida, Lula é um Intérprete dela: a Vida, o que é muito mais importante que o letrismo. Quantos eruditos analfabetos não sabem ler os fenômemos da escrita viva do mundo diante de seus olhos?
Eu abro meu voto para a linha que vem de Getúlio, de Brizola, de Lula: Dilma, apesar de achar que está marcando em não enxergar, nisto se parece com Caetano, a importância do Ministério da Cultura no Governo Lula. Nos 5 dedos da mão em que aponta suas metas, precisa saber mais das coisas, e incluir o binômio Cultura & Educação.

Quanto a Marina Silva, quando eu soube que se diz criacionista, portanto contra a descriminalização do aborto e da pesquisa com células-tronco, pobre de mim, chumbado por um enfarto grave, sonhando com um coração novo, deixei de sequer imaginar votar nela. Fiz até uma cena na “Estrela Brasyleira a Vagar – Cacilda !!” para uma personagem, de uma atriz jovem contemporânea que quer encarnar Cacilda Becker hoje, defendo este programa tétrico.

Gosto muito de Dilma, como de Caetano, onde vou além do amar, vou pra Adoração, a Santa adorada dos deuses. Acho a afetividade a categoria política mais importante desta era de mudanças. “Amor Ordem e Progresso”. O Amor guilhotinado de nossa Bandeira virou um lema Carandiru: Ordem e Progresso, só.

Apreendi no livro de Chris Dunn que os americanos chamam esta calegoria de laços homossociais, sem conotação direta com o homoerotismo, e sim com o amor a coisas comuns a todos como a sagração da natureza, a liberdade e a Paixão pelo Amor Energia, Santíssima Eletricidade. Sinto que nestas duas pessoas que gosto muito, Caetano e Dilma, as fichas da importância cultural estratégica, concreta, da Arte e da Cultura, do governo Lula, ainda não caíram.

A própria pessoa de Lula é culta, apesar de não gostar, ainda, de ler. Acho que quando tiver férias da Presidência vai decicar-se a estudar e apreender mais do que já sabe em muitas línguas. Até hoje ele não pisou no Oficina. Desejo muito ter este maravilhoso ator vendo nossos espetáculos. Lula chega a hierarquia máxima do Teatro: a que corresponde ao Papa no Catolicismo: o Palhaço. Tem a extrema sabedoria de saber rir de si mesmo. Lula é um escândalo permanente para a mente moralista do rebanho. Um cultivador da vida, muito sabido, esperto. Não é a toa que Obama o considera o político mais popular do mundo.

Caetano vai de Marina, eu vou de Dilma. Sei que como Lula ela também sente a poesia de Caetano, como todos nós, pois vem tocada pelo valor da criação divina dos brazyleiros. Esta “estasia”, Amor-Humor, na Arte, que resulta em sabedoria de viver do brasileiro: Vida de Artista. Não há melhor coisa que Exista!

Lula faz Política Culta e com Arte. Sabe que a Cultura de sobrevivência do povo brasileiro não é Super, é Infra Estrutura. Caetano sabe disso, é uma imensa raiz antenada no rizoma da cultura atual brazyleira renascente de novo, dentro de nós todos mestiços brazileiros. Fico grato a Caetano ter me proporcionado expor assim tudo que eu sinto do que estamos vivendo aqui agora no Brasil, que hoje é um País de Poesia de Exportação como sonhava Oswald de Andrade, que no Pau Brasil, o livro mais sofisticado, sem igual brazyleiro canta:

“Vício na fala

Para dizerem milho dizem mio
Para melhor dizem mió
Para peor pió
Para telha dizem têia
Para telhado dizem teado
E vão fazendo telhados”


Zé Celso
SamPã, 6 de novembro
sob o signo de Escorpião
sexo da cabeça aos pés
minha Lua de Ariano


EVOÉROS

20 novembro, 2009

PASTINHA, O MESTRE

E como a luta é contínua, aí vai Mestre Pastinha:
PARANAUÊ! PARANAUÊ! PARANÁ!

PARADO É SUSPEITO

Com não é um dia de mandar flores e, sim, chumbo, solto os cachorros. A festinha pro pessoal do camarotes, outros que a façam.
Aí vai mais um poemeta que tem algo a ver com a data.
Desejo que sinta.
{8¬V

PARADO É SUSPEITO, CORRENDO É LADRÃO

ainda há pouco te observava mudar de
cor ao me ver chegando
teu coração batendo à boca
os olhos arregalados
o outro trancado

ledo engano heim madame?
pena que o negão não tava chegando
tava só passando
o que prá madame já é demais
coitadinha
toca a engolir o coração de volta

pois é
nessas horas
a madame se esquece
das porradas que leva do galego seu
marido
daquele vizinho de condomínio que
estuprou a empregadinha
do outro
que a madame deconfia
que transa com a própria filha
se esquece até daquele pesadelo
que pertuba suas noites de jejum
a madame tá caminhando no guarujá
de repente
salta em cima da madame
aquele puta negão pelado
aquela coisa preta
aí a madame quer correr
as pernas amolecem
cai
sente aquelas mãos ásperas
aquela boca chegando... chegando...
e aí...

a madame acorda toda molhadinha
todo o corpo ardendo
e não consegue mais dormir com o
ronco do galego

tudo isso me dá um dó
porque eu vejo o mesmo nos olhos da sua
filhinha tão fresquinha
e daquele seu filhinho de fala mole
imagino
que os seus antigos também eram assim

mas olha
liga não
vida de nego é difícil
(já dizia a canção)
mas a de branco também não é fácil
é cada susto
e aí eu levo uma vantagem
não tenho a grana mas sou negro
só me assusto quando pintam os...
(a madame sabe de quem tou falando)
pois nunca se sabe
se eles tão do lado da gente
ou da madame

mas sabe
no fundo
não vou perder meu tempo te odiando
te desejo fama e glória
ainda quero ver sua foto
nas paradas de sucesso do NP

e prá madame ver como são as coisas
no momento em que te falo
(sugestivo heim?)
tou tomando um vinho branco
com uma amiga que tem a pele como a tua
só que não é branca
é uma amiga

PALMAS? NÃO!

Aí vai um poemeta suave.
{8¬V

PALMAS, NÃO! PALMARES!

relhos
correntes
troncos
mares de sangue a escorrer pelas pedras
do pátio
no ar
os ódios e os gritos
a vida explodindo em vergões
(platéia apostas vivas sus!
doutores pedindo MAIS!
beatos pedindo MAIS!
ricos pobres
crianças velhos
madames prostitutas
todos pedindo MAAIIISSSS!!!)

frenesi
orgasmo na geral
a massa babando de prazer
um outro carnaval
não eram três dias
mas trezentos e sessen...
(lá se vão os séculos
e corpos ainda se imolam
para o deleite das almas brancas
nos dias em que lhes é permitido
fugir das senzalas do morro)

hoje o brilho na avenida
amanhã o elevador de serviço
ou quem sabe
com um pouco de sorte
umas verdinhas no câmbio do mangue

BOA VIAGEM, GENTIL

DO OROCONGO, GENTIL HOMEM DE VERDADE!
Que as musas te conduzam.
{8¬..

10 novembro, 2009

O VÔO DO TUCA(ETA)NO

Até parece que o fantasma do Painho ACM tem dado rasteiras no Seo CAETANO VELOSO - ou será TUCA (eta) NO.
Seo ROMÁRIO diria que o moço, como comentarista político, foi um bom compositor.
Ou será TUC (et) ANO?

{8¬)

07 novembro, 2009

FLORIPA CONTÉM UMA FLORIANÓPOLIS

Há a Floripa das 42 ( ou mais) praias e há a Florianópolis. É preciso prestar atenção às duas, enquanto El Rey de Floripa cura seu dodói e El Vice-Rey vadia pelas Zoropa:

“Por falta de recurso, únicas e raras possibilidades de desarmar cerca de 300 jovens de 18 comunidades empobrecidas da grande Florianópolis, são suspensas”

Para Kiko, 17 anos, jovem morador da Comunidade Chico Mendes, localizada no continente, “o Projeto Procurando Caminho é uma oportunidade para provarmos o nosso valor, ser aceito novamente na sociedade e mostrar que o crime não compensa”, confessa Kiko.

O Projeto Procurando Caminho, surgiu do pedido de um grupo e 75 jovens quais os nomes estavam inseridos numa lista para serem executados pelo narcotráfico.

Da lista, dois foram assassinado. A partir daí o Centro Cultural Escrava Anastácia lançou o projeto para que esses jovens fossem tirados de suas comunidades e levados até a praia para a prática do surf.
“A nossa proposta foi trocar a adrenalina que o jovem apresentava no crime organizado pela adrenalina gerada pela prática do surf, completa Padre Vilson Groh, Presidente do Escrava Anastácia” Porém, o projeto suspende suas ações na próxima segunda – 09 de novembro – até que entrem recursos que viabilizem sua continuidades.

Ao mesmo tempo, inconformados com a suspensão das atividades os jovens participantes do projeto se preparam, também na segunda - dia 09 - no Sindicato dos Bancários - as 14h- para definir um calendário de mobilização para exigir do governo do estado o apoio ao projeto.

“Tivemos uma audiência com o governador em exercício Leonel Pavan há cerca de um mês. Neste momento existiu a promessa de assinatura de um convênio que desse continuidade ao projeto atual bem como a ampliação do mesmo, porém, nada foi concretizado até agora. Por isso teremos que adormecer as atividades do projeto até que sejam tomadas as devidas providências ”, coloca Ivone Perassa,coordenadora do Escrava Anastácia.

Oportunidade de inclusão e sociabilização. Para a Jovem Jaqueline Castanheira “ se não existe o projeto eu nem sei onde eu estaria agora, nem sei se ainda estaria viva” desabafa Jaqueline.

Já Padre Vilson é mais incisivo “ por falta de recurso, únicas e raras possibilidades de desarmar 300 jovens de 18 comunidades da grande Florianópolis é paralisada”.
________________________________________
CENTRO CULTURAL ESCRAVA ANASTÁCIA
Coordenação de Comunicação Social e Fotografia
Fábia Hafermann - Jornalista SC/JP 3278
R. General Vieira da Rosa, 610
Centro - Florianópolis/SC - Cep 88020-420
TEL: +55 (48) 3228.5356
CEL: +55 (48) 8404.4982
http://comunicaccea.wordpress.com/
www.ccea.org.br

E nós com isto?
{8¬?

POR QUE HOJE É SÁBADO - Getz & Bird



Preparando o espírito para o sabadão, domingão, segundona... Stan Getz toca Tom Jobim.
Todos os dias são bons; uns melhores, outros melhores mais um tanto.
E ainda tem um fantástico presentim: Stan Getz And Charlie Byrd - Jazz Samba

Ps.: arrisquem-se no hyperlink.

06 novembro, 2009

CINEMA NA FUNDAÇÃO BADESC: DESEJO E REPARAÇÃO

É hoje, pessoal!

CINEMA, CHÁ E CULTURA apresenta:

No último encontro de 2009, dia 6 de novembro, sexta-feira, às 18 horas, será exibido Desejo e Reparação (Atonement, 2007), de Joe Wright, adaptação do romance de Ian McEwan. Embora não seja um filme baseado em uma peça teatral – foco da proposta do projeto Cinema, Chá e Cultura –, nesta história, a habilidade de fantasiar e criar cenas da jovem aspirante a dramaturga, Briony (interpretada em três diferentes momentos por Saorsi Ronan, Romola Garai e Vanessa Redgrave), tem um papel determinante na narrativa. O mesmo diretor de Orgulho e preconceito trabalha com maestria as ligações perigosas entre ficção e realidade, por meio das trajetórias de Cecilia (Keira Knightley) e Robbie (James McAvoy), mostradas sob diferentes ângulos. Vencedor do Oscar de melhor trilha sonora e do BAFTA de melhor filme, além de várias outras indicações, Desejo e Reparação faz a capciosa pergunta “How can you hate plays?”, e a resposta envolve um diálogo sutil entre as linguagens do cinema, teatro e televisão.

A apresentação do filme será feita por Anelise Reich Corseuil, Graduada em Letras pela UFSC, mestre em Literaturas de Língua Inglesa pela Eastern Michigan University, Doutora na mesma área pela Wayne State University e Pós-doutora em Estudos de Cinema no Departamento de Estudos de Televisão, Teatro e Cinema da Universidade de Glasgow. Anelise é professora associada na UFSC/DLLE, Departamento de Língua e Literatura Estrangeiras, Curso de Pós-Graduação em Letras/Inglês membro do Colegiado do Curso de Cinema, Editora-Chefe da Revista Ilha do Desterro e Coordenadora do Projeto de Cooperação Internacional Interdisciplinaridade em Literatura e Cinema CAPES/FIPSE na UFSC. Foi uma das editoras do livro Estudos Culturais: Página, Palco e Tela e foi eleita, em 2009, para vice-presidência da Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema (SOCINE).

Promovido pela Fundação Cultural BADESC e pela Cultura Inglesa de Florianópolis, Cinema, Chá & Cultura é um projeto dedicado à exibição de filmes relativos a obras literárias da tradição anglófona. Para os idealizadores, Professores Dra Anelise R. Corseuil (UFSC), Dra Brígida de Miranda (UDESC), Ms. Leon de Paula (UDESC) e Dra. Maria Cecília de M. N. Coelho (UFMG), os encontros são uma oportunidade de exibir filmes variados e promover a discussão sobre literatura (principalmente a dramática) e cinema. A atividade, gratuita, começa com uma apresentação, durante a qual os participantes poderão se servir de chá, feito ao modo inglês, e oferecido pela Cultura Inglesa de Florianópolis. Em seguida ocorre a exibição do filme, legendado, em formato DVD, no auditório da Fundação BADESC.

Obs.: Uma bolsa de estudos para um curso intensivo de verão na Cultura Inglesa de Florianópolis será sorteada entre os presentes, Nesta última sessão de 2009.

Informações
Fundação BADESC: R. Visconde de Ouro Preto, 216 – Florianópolis – 3224-8846 fundacaocultural@badesc.gov.br

Cultura Inglesa: R. Rafael Bandeira, 335 - Florianópolis – 3224-2696 recepcaofln@culturainglesa-sc.com.br

05 novembro, 2009

GARIMPO

Além de baratim, o livro do Dylan já me rendeu dois poemetas, um dos quais:


garimpo

na bacia das almas
tem muita pepita
de ouro
pro olho
de quem vê

floripa, beiramar, 21/10/09


{8¬)

04 novembro, 2009

DYLAN, THE BOB


Seguinte, pessoal!
Aí está imagem da primeira página de CRÔNICAS - VOLUME UM, autobiografia de BOB DYLAN, editado pela PLANETA. Tive a sorte, que soe acompanhar garimpeiros que não desistem, de encontrar este livro por apenas R$ 9,90, na bacia das almas da LIVRARIA CATARINENSE. Talvez ainda haja mais pepitas como esta aguardando por tua bateia. Arrisque-se, se interessar.

Caso goste de Dylan e não eoncontre o livro, que tal ouvir BLONDE ON BLONDE, o primeiro álbum duplo da história?

Aumenta o volume que isto aí é puro...

{8¬)

II CAFÉ FILOSÓFICO & LITERÁRIO DA UFSC - 04/11


II Café Filosófico & Literário da UFSC
Kinema e Theoria - ação, visão e reflexão
3 a 5 de novembro de 2009

04/11 - QUARTA-FEIRA
15h00 às 18h00 - Teatro da Igrejinha da UFSC
Exibição do filme GATTACA ( Andrew Niccol, USA, 1997, 106')
Mesa redonda sobre Ética
Dr. Fernando Vugman (UNISUL/CIN) & Dr. Darlei Dagnoll (UFSC/FIL).
Moderação: Cineasta Lena Bastos
É GRATUITO!!!!!
{8¬)
Ps.: para maiores informações sobre o filme clique no hyperlink.

03 novembro, 2009

FLORIANÓPOLIS E O TRANSPORTE COLETIVO

Perguntinha básica: não é melhor mudar o nome de SISTEMA DE TRANSPORTE PÚBLICO para SISTEMA DE EMPACOTAMENTO PÚBLICO?
Parece que atingiremos, em Florianópolis, a tarifa zero. A fórmula é simples:
ZERO ÔNIBUS + ZERO MOTORISTA + ZERO COBRADOR = ZERO PASSAGEIRO

ZERO PASSAGEIRO = TARIFA ZERO

Nota deix pra El Rey e pra El Vice Rey de Floripa.
Estamos lascados...

II CAFÉ FILOSÓFICO & LITERATURA DA UFSC

II CAFÉ FILOSÓFICO & LITERATURA DA UFSC
Kinema e Theoria - ação, visão e reflexão
De 3 a 5 de novembro de 2009

PROGRAMAÇÃO

03/11 – terça-feira
18h30 às 21h30 - Teatro do DAC/UFSC
Abertura: Dra. Maria de Lourdes Alves Borges (UFSC/FIL-SECARTE)
Palestra: Cinema e Filosofia, Dr. Alex Sandro Calheiros de Moura (UnB/FIL)
Moderação: Dra. Anelise Reich Corseuil (UFSC/LET.- CIN.)

Observação. - Alex Calheiros defendeu a tese de doutorado Viagem à Itália: ensaio sobre a formação do cinema neo-realista italiano sob a orientação da Professora Marilena Chauí, na USP< com estágio doutoral na Università di Roma tor vergata. Publicou em colaboração com Mariarosaria Fabris, Rossellini do Cinema e da Televisão (3 vol.) e com Mariarosaria Fabris e Carlos Augusto Machado Calil, Esplendor de Visconti. Atualmente é Professor de Ética e Filosofia Política da UnB e pesquisador do pensamento político italiano, especialmente Gramsci, e da teoria e historia do cinema italiano, especialmente Pasolini. Desenvolve projeto de tradução das peças teatrais de Pasolini - já traduziu Orgia e Pilade (a ser encenada pelo grupo Teatro de Narradores de São Paulo em 2010). É co-organizador com o Departamento de Filosofia da USP, do ciclo Figuras do Filósofo – série de palestras e exibição de filmes, que irá terminar em 2010 com uma mostra especial no CineUSP Paulo Emílio.

SISTEMA DE ANIMAÇÃO - PRA BPS (BATERAS, PERCURSSEIROS E SIMPATIZANTES)

Pessoal,
Olhaí uma big aula de grátis: SISTEMA DE ANIMAÇÃO, de Alan Langdon e Guilherme Ledoux.
O custo é só ir até à FUNDAÇÃO CULTURAL BADESC.
{8¬)