12 agosto, 2011

THE CLASH: LONDON'S BURNING



Como muita gente tem se lembrado nos dias que correm, THE CLASH nostradamou (pensam que só ELE tinha o dom de nostradamar?) este fogaréu acompanhado de saques e quebra-quebra no circo inglês. Pela crise social que começa a espalhar pela Europa, as agitações lastreadas na inconformidade da maioria das pessoas em ficar assistindo uma minoria desfrutar da riqueza que todos produzem começaram a cruzar o Mediterrâneo. Agitações que pareciam estar circunscritas a alguns longínquos países árabes.



Talvez, a partir destes momentos de crises social e econômica, os eleitores europeus e norte-americanos acordem do delírio que os faz acreditar que sua felicidade só é possível através do massacre dos outros povos do Mundo. Quem sabe, descobrem outros motivos para votar neste ou naquele candidato que não sejam promessas de envio de tropas ao Afeganistão, por exemplo. Porque, ao contrário do que é costume pensar, é o eleitor que move o eleito. Simples relação entre o sujeito e objeto direto da ação.
Enquanto isto não acontece, o LONDON'S BURNING até já deu o toque.

Ps.: para saber mais, navegue nos HYPERLINKS (palavras realçadas)

9 comentários:

Lua disse...

Espero que me deixem entrar no país. Com essa confusão toda "estrangeiro" não deve estar sendo muito bem vindo por lá.

Eduardo Rocha disse...

Muito boa análise. Poucas palavras, mas, elucidativas!

Lygia Nery disse...

Coincidentemente, depois do início dos motins aumentou muito a venda de tacos de baseball para os britânicos! Por que será???

Dos cinco mortos, três eram Sikhs e foram atropelados propositalmente.
Mais uma vez, a xenofobia aproveita a ocasião para fazer seu papel lamentável.

bianchini disse...

Imagine se fosse no Brasil?? Cassetada e bala de borracha pra todo lado!.....

bianchini disse...

Imagine se fosse no Brasil??? Cassetetada e bala de borracha pra todo lado!

Labouré Lima disse...

"...ao contrário do que é costume pensar, é o eleitor que move o eleito." // Os políticos deviam lembrar disso e o povo também.

@PortalMattrix disse...

O que presenciamos com esta crise Européia e a Norte Americana,é um fenômeno conhecido pelo historiadores,se chama contra ciclo, se dá quando uma super potência se acha soberana sobre toda as outras,e assim desde os primódios dos tempos em que o homem passou a viver em sociedade lá na mesopotânea comos Sumerianos (hoje Iraque).Quando nos achamos o centro das atenções não se preocupamos em sair de um ciclo logo que declina,e asim passar para outro quando começa a entrar em evidência.Aconteceu com os Babilonios,Asírios,Persas/Medo(antiga Média),Gregos e Romanos,Britânicos nas grandes navegações.Não existem superpotência que impere perpetuamente e ai vem a China para cumprir seu Ciclo.

Anônimo disse...

Dizer que o que está acontecendo em Londres é puro banditismo, é o que a classe politica costuma fazer para não assumir seu fracasso.
Os sinais estão aí....

Newton

Milu disse...

Tomara, mesmo, que acordem para o fato de que os maiores terroristas são eles, que fazem o terrorismo oficial, quando impedem a autodeterminação dos povos, através de invasões, bloqueios e outros mecanismos perversos. Quem sabe o susto os desperte para isto e de coloque um freio na barbárie moderna...