19 setembro, 2008

BOA VIAGEM, CHULIPA!

Pra Sirvico Chulipa, meu irmão do blues e de muitas risadas, que acaba de entrar pro time das estrelas:


Este aí, eu, Chulipa, Junião e Degã da Jaqueta Perdida curtimos no primeiro festival de blues do brasirsão:


Diga a Xexéu, Denão, Pedrão, entre outros, que mando um abraço.

2 comentários:

beti leite disse...

Hoje acompanhamos um grande amigo, até o limite do real e do imaginário. Quando terminou as nossas homenagens eis que surgem dois personagens do imaginário (sua amada mãe e o Nenego), que já estavam um pouco impacientes com a demora, sua mãe lhe entregou a primeira gaita e ele meio “sei lá” queria saber qual direção tomar. Uai, Chulipa, é só seguir os pássaros. Perfeito, sentindo o próprio Bob Dylan ele foi sem olhar para trás, pois tinha um show para fazer, mas com certeza nos intervalos virá dar uma olhadinha no pessoal daqui.

Anônimo disse...

É Shasça, um grande amigo nos deixou, Chulipa e sua inseparável gaita. Para melhor expressar o que sinto sobre a morte do Chulipa e também de outros amigos que se foram vou transcrever aqui embaixo o refrão da música VIDA PASSAGEIRA, do IRA!

“Quando seus amigos
Te surpreendem
Deixando a vida de repente
E não se quer acreditar...

Mas essa vida é passageira
Chorar eu sei que é besteira
Mas meu amigo!
Não dá prá segurar..”.


Deivid.