06 março, 2008

BRIGADIM

Doar sangue é uma maneira pela qual tento retribuir à vida pelo tanto que ela tem me propiciado. Assim sendo, decidi dividir com meu povo o cartão que recebi do HEMOSC, o único banco no qual tenho prazer de depositar. Mesmo nunca tenha feito um saque sequer e nem pretenda.
Brigadim aos que me suportam, por me alimentarem o espírito. E brigadim àqueles que não me agüentam, por me engrossarem o couro.
O cartão também tem a ver com o dia, pois o Supremo Tribunal Federal foi transformado numa filial do Santo Inquérito. Felizmente, o relator, ministro Carlos Ayres Britto está longe de ser o Papa Bentão. Citou até Sartre, numa aula de poesia e filosofia.
Vou até deixar uma brincadeira pra vocês, enquanto não armam minha fogueira.
{8¬)

parabólica nóica eclesiástica

desertos
são todos os caminhos sem sua guia
são todos aqueles que ainda não sentiram sua flamejante
língua a penetrar-lhes corações e mentes

crede-me
o senhor é vosso único pastor
e o amor que verte do seu cajado
e derrama-se pelas vossas entranhas
é vossa certeza da salvação desse vale de lágrimas

ide
e domai a mão do homem
o coração do homem
o Homem que habita o homem
amém


Ps.: Demorei a postar este “BRIGADIM” por causa de intemperanças micróticas. Aliás, não vejo a hora de começarem as pesquisas com placas-mãe embrionárias.

Um comentário:

Deivid disse...

Grande Shasça, realmente neste banco o depósito vale a pena, quanto ao STF concordo plenamente com suas idéias, porém, embora não reste dúvidas quanto à aprovação das pesquisas pelo órgão máximo do Judiciário, a demora neste julgamento poderá implicar em danos de difícil reparação ao bom andamento das pesquisas, por isso fica aqui registrado minha indignação com os argumentos utilizados pela ministra chefe ao adiar referida votação, impossível que em meio àqueles quinhentos e tantos processos que a Excelentíssima ministra tenha argumentado que estão na “fila” haja assunto mais urgente.
Sem dúvidas melhor aguardar o julgamento e ter o resultado favorável ao ser humano, mais com um pouquinho assim de boa vontade poderiam ter resolvido tudo mais rapidamente, abraços!!!
Ah, em tempo, o Paletó também doou sangue, mais parece que o japonês que recebeu não esta bem....rs.