26 fevereiro, 2009

PARA FERNANDIM


Meu irmão Fernandim, não estranho teu estilo de falar do MST ( http://www.mst.org.br ), assim como gostar de Serra, Alkimin, Covas, Kassab e demais herdeiros daqueles votos que o Maluf sempre tinha em todas as eleições em SP, seja capital ou Estado. Os paulistas, principalmente os da capital, ainda se sentem bandeirantes, ainda continuam se matando em busca de esmeraldas ou de um punhado de índios pra vender. O pessoal que escraviza bolivianos na maior e mais rica cidade brasileira, em pleno séc. XXI, é legítimo herdeiro de Raposo Tavares, Borba Gato, Fernão Dias, Anhangüera e o outros heróis da pilhagem.
Segue aí algumas imagens dos “vagabundos” em sua luta, Numa boa...
{8¬)





Ps.: Vídeo de divulgação do livro Marcha Interrompida, romance escrito pelo jornalista Pedro César Batista, com base na história do massacre de Eldorado dos Carajás (PA). O livro está em sua segunda edição e será lançado na sede da ONU, em Nova York, para a comunidade brasileira residente naquele país. Um grande salve àqueles que lutam por um mundo justo e igualitário!

2 comentários:

Fernando Pires disse...

Oh! mermão, voce está falando de uma coisa e eu estou falando de outra. O MST daquela época não tem nada a ver com o MSTvagabos de agora.Como tudo , as coisas do passado eram mais verdadeiras...

E com relação aos políticos paulistas, eu nem gosto do Maluf, porém se aqui na terra de Luis Gonzaga, terra de Lampião, terra do incompetente Miguel Arraes,e do esquizofrênico Jarbas Vasconcelos, tivesse passado uns dois malufs, e pelo menos um Serra, este Estado seria um lugar desenvolvido.
mas tudo bem ...Esses dias conversei com uma babá, aqui em recife e ela me disse que cuidava de uma criança 10 horas por dia , 06 dias por semana , e que ganhava 150,00 /mes, e ela nem boliviana era.
Era nordestina daqui mesmo...

Shasça disse...

Mano,
Como vc bem sabe, quem pode ou tem uma chance, cai fora de SP pra viver com mais sossego ou no mínimo, ganhar uma grana. Tem um monte vindo pra cá, também. Tudo isto é fruto dos 20 anos de PSDB paulista. Assim como eu, você também caiu fora de SP.
Quanto ao salário da babá, até outro dia isto era bem mais que o salário de um professor em muitas partes do brasirsão. A vida dos brasileiros ,inclusive aí, tem melhorado e deve perceber isto aíno teu trabalho, se deixar o jeitão paulistano de lado, só um pouquinho.
{8¬)